O website utiliza cookies para personalizar conteúdo e para analizar o tráfego no website. Por favor escolha se quer aceitar as cookies do nosso website.
Tendências Globos 2021

Estava com saudades de um tapete vermelho? O clássico e a irreverência estiveram de mão dadas, nos looks que desfilaram na XXV Gala dos Globos de Ouro 2021.


De preto nunca me comprometo! Esta foi uma tendência seguida à risca por muitas famosas , tais como Fabiana Cruz (Pronovias), Filipa Nascimento (Roberto Diz), Bárbara Branco (Pé de Chumbo), Joana Santos (Luís Carvalho), Liliana Campos (Gio Rodrigues) e Mariana Pacheco (Elsa Barreto) foram algumas das estrelas que não resistiram ao tom neutro, chamando, desta forma, atenções na passadeira vermelha.

Outra tendência foi o contraste bem dramático do preto e branco, que por sua vez podemos ver nas figuras presentes Cláudia Vieira (Luís Carvalho), Luciana Abreu (Gio Rodrigues) e Carolina Patrocínio. Folhos foram também um principal destaque em vários looks.

Pele à mostra foi uma máxima que se mostrou bem assídua na passadeira vermelha.

A indústria da moda tem apostado em criações que emanam alegria e confiança. Exemplo disso é a popularidade de roupas com o efeito de segunda pele, tecidos leves e transparentes, e decotes originais. Num momento pós pandemia as pessoas sentem o desejo de se vestir bem e de se mostrar. Por isso temos modelagens mais sexys, que mostram o corpo.

Os primeiros looks apresentados nos Globos de Ouro estão alinhados com esta tendência. A boa forma física de Cláudia Vieira e Carolina Loureiro foram evidenciadas em conjuntos compostos por crop top e saias com aberturas vertiginosas, criações do designer Luís Carvalho.

A atriz Cecília Henriques (Ana Ferreira) optou por um vestido total black coberto por um tule, Bárbara Lourenço (Juliana Herc) deslumbrou num vestido clássico preto com um decote sensual, Jani Gabriel (Georges Chakra) elegeu um vestido azul num tom vibrante com pormenores transparentes na zona das coxas e por sua vez Sara Matos (Elisabetta Franchi) optou um vestido roxo evidenciando a sua silhueta com decote e abertura.

Apesar de ter desfilado muito preto e branco, tivemos também muitas cores vibrantes e estilo sexy, como também o rosa e roxo que foram tons dominantes da passadeira vermelha, aposta de Clara de Sousa (João Rôlo Couture), a anfitriã da gala.

Isto tem o nome de efeito dopamina “dopamine dressing”, uma tendência de se vestir para se sentir bem e feliz, que é o primeiro passo para perceber quais as sensações que as roupas despertam em si mesma, esse foi um conceito que veio pós-covid com a necessidade das pessoas saírem e se sentirem bem.

Compartilhar nas redes sociais!

OUTROS ARTIGOS QUE LHE PODEM INTERESSAR

Globos de Ouro: Looks com inspiração bridal
Globos de Ouro: O charme masculino
Braga Noivos - Lateral
CETT - LATERAL
Porto de Ideias
Venda Revista